Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

riscos_e_rabiscos

.

.

Pérolas do outro lado do atlãntico.

Sempre que vou ao wc na casa da minha mãe, oiço aquele sotaque do outro lado do atantico. AS casas são de construção antiga e, por isso, consigo ouvir tudo o que se passa do lado de lá da parede e mais ainda se se tiver voz de trombone e falarmos alto.

 

Hoje não foi excepção. Enquanto estava no wc a fazer a minha higiene pessoal, começo a ouvir uma conversa que depreendo tenha ocorrido após aquela reportagem dos cãezinhos salvos de um laboratório no Brasil onde eram sujeitos a testes horrendos.

 

Às tantas oiço isto "é como rato... rato é como pessoa... anda e tudo isso...". Fiquei a matutar naquilo... Será que há pessoas que são como ratos ou ratos como as pessoas? Não querendo menosprezar nenhuma das categorias animais, constato no entanto que há pessoas que nem os canos onde os ratos passam merecem, e certamente haverá ratos muito melhores que pessoas...

Ó Dia Tramado!

Há dias tramados, em que desde a manhã a sucessão de episódios "enervativos", não pára. Comecei por ser alvo de um pedido completamente despropositado. Fiquei tão embasbacada que até agora não fui capaz de dar uma resposta! Há pessoas que não conhecem o seu lugar, definitivamente!

 

De tarde ia ficando com os neurónios em papa, tipo requeijão ou iogurte! Não é que estive 90 minutos a ouvir isto: "dragon ball, cuecas ao sol" (cantado com a música dos desenhos animados), "voces provocam, eu provoco", "filhos da p*t@", "vão pro c*r@lh*"...!!!

É um aluno NEE e que até agora tinha estado calminho mas hoje... hoje deitou cá para fora o que acumulou em duas aulas em silêncio.

 

E eu mandava-o calar e ele dizia-me logo que não se calava. Uma coisa de loucos! Os colegas diziam-me "ó teacher, já não aguento mais" e eu só lhes dizia, façam de conta que não está ali ninguém e que não estão a ouvir nada. é que o outro não faz nada nem comigo nem com a professora titular. Fica na aula apenas para perturbar.

 

Só vos digo que saí da aula com uma enxaquca de tal ordem que ia vomitando no meio do corredor de entrada da escola. Surreal!